ANÚNCIO DE BANIDOS E RESTRITOS - 18 DE NOVEMBRO DE 2019

Data do anúncio: Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Padrão:

Oko, Ladrão de Coroas foi banido.

Era Uma Vez foi banido.

Véu do Verão foi banido.

Brawl:

Oko, Ladrão de Coroas foi banido.

Legado:

Wrenn e Seis foi banido.

Vintage:

Narset, Rasgadora de Véus foi restrito.

Vigora no Magic analógico a partir de: Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Vigora no MTG Arena a partir de: Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Vigora no Magic Online a partir de: Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Próximo anúncio de cards Banidos & Restritos: Segunda-feira, 16 de dezembro de 2019


PADRÃO

Ao longo das últimas semanas, o metajogo no Padrão esteve pouco saudável, então estamos tomando medidas significativas para corrigi-lo. Os dois maiores problemas são a dominância dos decks Simic baseados em Comida que dão destaque a Oko, Ladrão de Coroas, e a representação exacerbada da cor verde no metajogo competitivo.

Decks de Comida cuja estrela é Oko, Ladrão de Coroas vêm sendo os mais populares e os mais vitoriosos na maioria da temporada Padrão de Trono de Eldraine. Isso culminou em quase 70% dos decks no Mythic Championship de Richmond utilizando este card. Com base nos dados de jogo em alto nível no Arena tradicional (Melhor-de-Três), apenas um dos dez decks mais jogados (o Simic Lampejo) teve pareamento favorável contra os decks Simic Comida, e apenas um pouco acima de 50%. Os decks de Comida mantiveram uma média de vitórias em torno de 53% quando a partida não é espelhada, até mesmo quando o metajogo está concentrado em combatê-lo.

Oko, Ladrão de Coroas também reduziu a diversidade do metajogo e a diversidade da jogabilidade no Padrão ao inviabilizar montagens em torno de certas criaturas e artefatos. Por fim, o nível de poder do Oko provou ser mais alto do que o saudável para o metajogo atual, e mais alto do que o tencionado para ambientes futuros, incluindo Theros, Além da Morte e dali em diante.

A fim de resolver a dominância geral dos decks verdes, também decidimos remover Era Uma Vez e Véu do Verão do ambiente. Junto com Oko, Ladrão de Coroas, Era Uma Vez é um dos motivos principais pelo qual o verde vem sendo representado demais no ambiente de jogo. Isso contribui para uma consistência maior de inícios fortes, e um nível de organização de mana (popularmente conhecido como “mana fixing”) às quais outras cores não têm acesso. Essa vantagem é especialmente importante dentro de uma pequena reserva apenas cinco coleções de cards, com bases de mana menos flexíveis. Os dados do Arena indicam que, sem remover o Era Uma Vez, os decks verdes ainda continuariam poderosos demais e consistentes demais daqui em diante.

Por fim, o Véu do Verão também está com um papel importante, impedindo que o metajogo consiga se corrigir sozinho. Cards que tiveram papeis similares no passado, como Véu do Outono e Display of Dominance, tiveram um nível de poder mais baixo do que o desejado em seus respectivos ambientes no Padrão, deixando a cor verde como uma opção mais fraca em comparação com outros cards anticores (o velho e bom “hate de cor”) nestes ciclos. O Véu do Verão está no outro extremo. É muito mais eficiente do que outros cards do seu ciclo, e em comparação com outras ferramentas disponíveis no Padrão, dá resiliência demais aos decks verdes contra remoções e perturbações.

Acreditamos que estas mudanças são necessárias e suficientes para abrir o metajogo Padrão para um nível muito mais alto de diversidade, e o ambiente resultante daqui para frente terá um encaixe mais apropriado com as intenções de design.

 

BRAWL

Por motivos similares delineados na discussão sobre o Padrão, e para alinhar o Brawl no Arena e no papel, Oko, Ladrão de Coroas também será banido no Brawl analógico.

LEGADO

Desde que adotaram Wrenn e Seis, as variantes do deck Temur Delver (com base no Investigador de Segredos) passaram a dominar o Legado. No jogo das Ligas no Magic Online dentro das últimas semanas, o Temur Delver manteve 56,5% de vitórias e venceu três vezes mais do que qualquer outro deck que terminava suas ligas com 5-0. Mais importante do que isso, ele teve um pareamento favorável contra cada um dos outros dez decks mais jogados.

Apesar de ser um card forte no geral, Wrenn e Seis é especialmente poderoso no Legado por causa de suas interações com Terras Ermas e a prevalência histórica de criaturas definidoras do metajogo com 1 de resistência, como Madre das Runas; Thalia, Guardiã de Thraben; e Piromante Jovem. Antes da adição de Wrenn e Seis nos decks Temur Delver, o metajogo do Legado estava com uma boa aparência geral. A fim de enfraquecer os decks Temur Delver e equilibrar novamente o metajogo, Wrenn e Seis está banido no Legado.

VINTAGE

Depois das mudanças recentes feitas na lista de Restritos, e dos resultados do Eternal Weekend North America 2019, vamos fazer mais uma mudança. No contexto de mana acelerado e compra eficiente de cards disponíveis no Vintage, Narset, Rasgadora de Véus vem contribuindo com jogos onde apenas um lado joga, em um nível maior do que o saudável. A fim de reduzir a frequência na qual a habilidade estática de Narset, Rasgadora de Véus tranca oponentes no jogo, Narset foi restrita.

[time] minutos atrás de [location]
A política de cookies deste site está ativada para permitir a melhor experiência. Por favor clique 'Aceitar' para continuar usando este site..
Você foi inscrito com sucesso!